Todo tipo de negócio possui desafios intrínsecos e com uma clínica, hospital veterinário ou pet shop não é diferente.

O público alvo, o perfil de colaboradores e as particularidades do ramo…

6 melhores práticas para fazer a gestão de seu negócio veterinário – Como ser um bom gestor

Publicado em 16/10/2019 | Atualizado em 16/10/2019


Todo tipo de negócio possui desafios intrínsecos e com uma clínica, hospital veterinário ou pet shop não é diferente.

O público alvo, o perfil de colaboradores e as particularidades do ramo são específicos e é necessária uma boa dose de dedicação para estabelecer padrões que garantam a prestação dos serviços com excelente qualidade.

Não é uma tarefa das mais simples, mas é possível seguir práticas rotineiras que facilitarão a realização das atividades em todas as áreas e tornará gestão mais fácil de ser realizada.

Depois de implementadas, farão parte dos hábitos diários e com isso todos poderão seguir o fluxo sem muitos esforços.

A gestão de uma clínica veterinária

A gestão de todo e qualquer negócio envolve muitos desafios e encontrar um modelo que seja o mais adequado pode não ser uma tarefa muito simples.

As melhores práticas para fazer a gestão de um negócio veterinário são um tanto específicas, devido as particularidades do ramo de atividade. Com isso, colaboradores competentes e com o perfil adequado são essenciais.

A premissa que se enquadra em todas as empresas é ter organização e seguir um fluxo para administração das áreas e dos assuntos relacionados à cada uma delas.

Outro ponto importante é estabelecer e manter um padrão processual que vá nortear os colaboradores quanto as maneiras de executar as suas atividades, sabendo onde começa sua atuação e onde termina.

Assim, vamos listar 6 práticas que podem ajudar em uma gestão mais assertiva do seu negócio veterinário.

Continue conosco e saiba quais são em detalhes.

1. Usar a tecnologia para otimização da clínica

Para que haja a fluidez necessária entre áreas e assuntos é preciso que todos os colaboradores tenham acesso às informações que precisam, de forma que eles sejam contraditórios. Ou seja, todos devem acessar aos mesmos registros para que não hajam dúvidas.

O uso de um software veterinário é essencial para que as informações sejam organizadas e estejam centralizadas em uma única fonte.

Um exemplo de sistema veterinário é o BensVET , uma ferramenta integrada que possibilita que todas as áreas sejam administradas e acessíveis aos responsáveis pelas áreas. Sobretudo, com o sistema implantado, o gestor tem total visão sobre  o andamento na clínica veterinária.

2. Focar em boas estratégias de marketing

Neste quesito existem duas vertentes importantes a serem contempladas dentro do plano de marketing: ações para os clientes que já são atendidos e ações para atração de novos clientes.

Powered by Rock Convert

Todos são clientes, mas a abordagem para cada um deve ser diferente.

Por exemplo: clientes já atendidos devem ter ações que investem em estreitar o relacionamento, enquanto novos clientes devem conhecer melhor as soluções e serviços que a clínica oferece.

3. Atualização constante para todos

Todo profissional precisa manter-se atualizado, então além de especializações em procedimentos, invista em cursos e palestras que envolvam gestão e empreendedorismo, afinal para conduzir seu negócio veterinário será preciso mais que conhecimento da área clínica.

Para manter um padrão e nível qualificado de atendimento, os colaboradores de cada área também devem receber treinamentos atualizados sobre as melhores formas de desenvolverem suas atividades e também de se aprimorarem profissionalmente.

4. Ampliação orgânica dos serviços prestados

Pode ser que a clínica esteja caminhando bem, o fluxo de clientes e a área financeira demonstrem que os negócios estão seguindo conforme esperado. Contudo não se acomode.

O que já está fluindo como deveria, perfeito, mantenha o gerenciamento para que continue assim, mas invista em oferecer outros serviços e conquistar mais espaço no mercado e novos clientes.

Esteja apenas atento nas tendências do mercado e necessidades de investimento. Verifique também se o momento para investimento é propício, caso não seja, estabeleça dentro do planejamento estratégico metas para que possibilitar a ampliação.

5. Mantenha proximidade com sua equipe

Embora tenha um papel de gestão, é muito importante manter proximidade e abertura com todos os seus colaboradores de forma que a comunicação seja sempre fluida, evitando ao máximo os conflitos dentro de sua clínica ou hospital veterinário.

Uma boa liderança é aquela que direciona e orienta, mas se mantém aberta para ouvir opiniões e dar crédito àqueles com quem trabalha, de modo que haja crescimento não apenas para o negócio, mas também para os colaboradores.

Invista em reconhecer os esforços, dando o devido mérito a todos que que contribuírem positivamente com o crescimento dos negócios e atingimento de metas.

6. Gestão de tempo eficaz

Dentro da profissão de veterinário e ainda exercendo cargo de gestão, é normal que o profissional invista muito tempo no trabalho, abrindo mão de descanso e qualidade de vida.

Contudo, é muito importante para sua produtividade que você saiba dosar seu tempo, trabalhando durante uma quantidade de horas adequada e reservando tempo para fazer outras atividades.

Um profissional completo, precisa ter esse equilíbrio para que possa sempre realizar um bom trabalho.

Conclusão

Empreender e gerir um negócio veterinário exige dedicação, mas com organização e o uso de ferramentas corretas como apoio se torna possível realizar as tarefas com assertividade e de forma mais produtiva.

Os passos que listamos acima não precisam ser seguidos na ordem que classificamos, contudo, considere as sugestões e aprimore ainda mais a gestão da sua clínica veterinária.



Deixe seu comentário

Política de Cookies | Política de Privacidade | Termos de Uso

Grupo Ambplan - Todos direitos reservados - 2020