Empreender é enfrentar obstáculos diariamente desde o momento em que acorda até quando vai dormir. Lutar para pagar os funcionários e as contas do estabelecimento, lidar com fornecedores, entregar um…

5 ações para tornar crise em oportunidade para seu negócio veterinário ou pet

Publicado em 24/03/2020 | Atualizado em 24/03/2020


Empreender é enfrentar obstáculos diariamente desde o momento em que acorda até quando vai dormir. Lutar para pagar os funcionários e as contas do estabelecimento, lidar com fornecedores, entregar um bom produto aos clientes e resolver problemas são alguns exemplos.

No meio de tudo isso, também é necessário enfrentar as crises econômicas e outras situações inesperadas, como é o caso da pandemia de Covid-19, o coronavírus. Com pessoas em quarentena e o distanciamento social, a diminuição da procura dos clientes nos negócios veterinários é inevitável.

Nesse sentido, se você é proprietário de um negócio veterinário ou pet, tem duas alternativas. A primeira é ficar parado esperando a crise passar e correndo um alto risco de fechar as portas. A segunda é transformar a crise em oportunidade para o seu negócio veterinário ou pet crescer.

Bem, se você clicou para ler este artigo, é bem provável que prefira a segunda opção, correto? Pensando nisso, reunimos algumas ações práticas que você pode tomar imediatamente para superar a crise e prosperar o seu negócio veterinário, Confira!

1. Estruture o negócio

Ter menos clientes em seu estabelecimento significa que você também tem mais tempo para cuidar do seu negócio veterinário. Então, aproveite o momento para estruturar a empresa, analisando o que está dando certo e o que precisa melhorar.

Além disso, identifique as principais necessidades da clínica veterinária ou pet shop. Por exemplo: aquisição de novos equipamentos, planejamento financeiro etc.

Neste momento de crise, também é a hora de montar ou refazer o seu plano de negócios, aquele documento que muitas vezes é deixado de lado ao abrir uma empresa, mas que é essencial para o sucesso nos negócios.

2. Organize documentos e informações

Outra ação importante para fazer neste período é organizar seu negócio. Então, aproveite para colocar toda a documentação em dia, lançar informações no sistema de gestão veterinária, revisar o estoque, dentre outras atitudes.

Essas tarefas consideradas “chatas” acabam sendo ignoradas na correria do dia a dia. Contudo, elas não devem ser esquecidas especialmente em momentos de crise, já que são fundamentais para a sobrevivência do seu negócio veterinário.

3. Implantar novas tecnologias

Usar a tecnologia pode fazer uma grande diferença na gestão e funcionamento do seu negócio veterinário. Isso é válido para condições normais e também nas situações de crise!

Um sistema de gestão veterinária completo, como o BensVET, pode ser uma ferramenta valiosa para auxiliar nas principais tarefas de uma clínica veterinária ou pet shop, tais como:

Powered by Rock Convert
  • controle financeiro (fluxo de caixa, comissão de funcionários, relatórios etc);
  • emissão de notas fiscais;
  • controle de estoque;
  • cadastros de clientes;
  • agenda de atendimentos;
  • dentre outras funcionalidades.

Agora você deve estar pensando: “se o momento econômico não é positivo, por que devo investir em tecnologia?”. A resposta é simples: para se adequar melhor às mudanças.

Toda nova tecnologia exige um período de adaptação e treinamento. Então, agora que você tem mais tempo disponível, é possível treinar os funcionários, estruturar a rotina de trabalho para utilizar o sistema e fazer todas as configurações necessárias.

Assim, quando a crise passar, seu negócio veterinário certamente estará preparado para se recuperar e até prosperar!

4. Apostar em novos serviços

Os clientes se retraíram e estão praticamente reclusos em casa. Mas um fato óbvio – e que muitas pessoas acabam se esquecendo – é eles ainda precisam dos serviços e produtos veterinários para os seus animais.

Então, é a sua hora de diversificar seus serviços. Os atendimentos a domicílio, por exemplo, podem ser uma boa maneira de oferecer serviços veterinários sem que os tutores precisem sair de casa com os pets. Para isso, é importante ter bastante precaução e seguir todas as recomendações para evitar a disseminação do coronavírus.

O serviço de delivery de produtos como ração, medicamentos e brinquedos também deve ser melhorado. Se necessário, aumente a quantidade de entregadores para atender a demanda.

Também é válido diversificar os canais de atendimento. Então, além do tradicional telefone, receba pedidos via Whatsapp ou outros aplicativos, como o BensVET Pets, por exemplo.

5. Reduzir custos

Quando falamos em reduzir custos, não estamos dizendo para colocar todas as áreas do seu negócio veterinário funcionando no limite ou demitir funcionários por exemplo.

Na verdade, a redução de custos tem a ver com identificar onde a clínica veterinária ou pet shop está desperdiçando dinheiro. Então, aproveite o tempo disponível para avaliar quais são os gastos imprescindíveis para a empresa continuar operando sem prejuízo. Por outro lado, avalie quais gastos poderiam ser reduzidos ou eliminados para não prejudicar o negócio.

Vale lembrar que reduzir custos é uma ação que deve ser feita sempre, não apenas em tempos de crise. Portanto, inclua essa prática na rotina do seu negócio veterinário ou pet.


Gostou das nossas ações para transformar a crise em oportunidade? Deixe um comentário abaixo contando o que seu negócio veterinário ou pet está fazendo para enfrentar este momento difícil!



Deixe seu comentário

Grupo Ambplan - Todos direitos reservados - 2020