Esse artigo irá auxiliar você na abertura do seu negócio veterinário!

E olhe só, o Brasil é o pais que mais tem médicos veterinários no mundo! E esse número só aumenta a…

Como montar uma clínica veterinária

Publicado em 30/04/2019 | Atualizado em 06/06/2019

Esse artigo irá auxiliar você na abertura do seu negócio veterinário!

E olhe só, o Brasil é o pais que mais tem médicos veterinários no mundo! E esse número só aumenta a cada ano.

Será que mesmo assim, com tanta concorrência, vale a pena se arriscar?

Sabemos também que na faculdade você aprendeu sobre medicina veterinária e não sobre empreendedorismo. Por isso resolvi tratar desse assunto com dicas e temas relevantes.

A verdade é que muitos veterinários sonham em ter seu próprio negócio, e para te ajudar você a se transformar em seu próprio chefe vamos tratar nesse post sobre os seguintes temas:

  • Responsabilidades iniciais para montar o seu negócio
  • A escolha do sócio
  • A instalação
  • A organização do negócio

Com certeza existem vários outros temas, mas esses são os temas que escolhi de acordo com as necessidades que vejo nos veterinários. Então vamos lá!

Responsabilidades Iniciais

Esse tema é muito importante, pois o sonho de todo empreendedor é ter um negócio. Mas o melhor caminho para que o seu negócio dê certo, é começar o jeito certo.

Para isso, você tem que andar dentro da lei.

1. Tenha um contador de confiança

Para te ajudar nas responsabilidades iniciais é muito importante que você procure um contador de confiança, ele te auxiliará quanto as questões que devem ser firmadas junto as legislações do seu município e do estado.

Ele te ajudará também nas questões de enquadramento fiscal e a dar o start inicial no seu negócio!

Você sabia que hoje em dia encontramos contadores especialistas na área veterinária?

2. Defina o perfil de negócio e siga a vigilância sanitária

Quando falamos de responsabilidades iniciais não podemos deixar de fora as exigências da vigilância sanitária.

O Primeiro ponto que você precisa levantar é como será o perfil do seu negócio.

  • Será um consultório?
  • Uma clínica?
  • Terá banho e tosa?
  • E Loja?

Tudo isso precisa ser previamente definido para assim você ter condições de se enquadrar nas exigências da vigilância sanitária. Cada perfil de negócio veterinário tem uma exigência e diferente para ser seguida.

3. Realize um planejamento financeiro

Defina os valores! Antes de começar qualquer atividade tenha um planejamento financeiro.

A princípio, liste quanto vai te custar o aluguel do ponto em determinado bairro, os valores de um serviço de contabilidade, os custos com funcionário e tudo mais.

Nesse ponto eu quero dividir com você uma experiência particular. Todo começo de negócio é difícil, porque demora um tempo para tudo estar arrumado, no lugar… a documentação, os primeiros dias de rotina… E se juntamos isso com a preocupação de administrar pessoas, vai pesar bem mais! Então, se der para esperar arrume a casa e só depois contrate o primeiro colaborador, ok?

Alinhe esses custos que você terá com o seu budget.

Mas, o que é budget?

Budget, nada mais é do que o valor que eu tenho para investir no projeto de abertura de negócio. O meu valor inicial!

Mensurando o meu budget eu alinho minha expectativa com a realidade!

Por exemplo: Quando eu fecho os olhos eu vejo meu negócio próprio… no meu sonho é um hospital 24 horas com salas de cirurgias e exames. Tem também uma ampla loja para atender a minha localidade e uma equipe inicial de 5 funcionários.

Legal, mas é possível?

Para que você veja se isso é viável mesmo me reponda:

Quanto me custará por mês para manter essa estrutura?

Quando você pensa em quanto custará, só te vem à cabeça custos fixos, como água, luz, aluguel e salário, não é?

Além dos custos fixos temos os custos variáveis, e meu amigo, você que está pensando em empreender no mundo veterinário, eu te aconselho a ter muito, mas muito cuidado mesmo com os custos variáveis. Eles são poderosas armas que se não forem bem administradas podem pôr TUDO por água abaixo

Continuando o nosso raciocínio, depois que você já calculou qual será seu custo fixo mensal, vamos a próxima questão:

Você tem como dispor desse valor de uma forma saudável?

Se a sua resposta for sim, prossiga.

Mas se a sua resposta for não, não desista.

O que você acha da ideia de trabalhar em degraus? Abro minha empresa, mas primeiro vou ser um prestador de serviço, conhecer meus limites e valores e depois, degrau a degrau, alcanço meus objetivos.

4. Mensure o Payback

Você precisa mensurar em quanto tempo será o seu payback.

Ou seja, se você investir inicialmente R$20.000 no negócio quanto tempo levará para você recuperar esse valor, esse é o payback.

Agora vamos seguir para a próxima etapa de nosso post sobre como abrir uma clínica veterinária:

Escolhendo um sócio para abertura de uma clínica veterinária

Vocês não fazem ideia da quantidade de sociedades que se desmancham na área veterinária, chega a ser triste!

Devido ao meu contato com centenas de veterinários em todo Brasil, por causa do BensVET, eu vejo isso acontecer com frequência e posso te garantir que sociedades mal feitas só deixam prejuízos como lembrança.

Observando e conversando com esses veterinários nesse momento tão difícil eu levantei algumas dicas que podem te ajudar a se livrar de um grande problema.

Powered by Rock Convert

Provavelmente você quer ter um sócio para te ajudar nessa dura caminhada do empreendedorismo, para somar forças, mas alguns pontos precisam ser levados em consideração:

1. Você se casaria com esse seu sócio?

Parece estranho né?! Mas, uma sociedade é quase um casamento!

Olha só:

Você se relaciona com a pessoa a maior parte do seu tempo, todo dia, seus planos dependem dos planos dela também, se houver desentendimentos eles precisam ser consertados sem mágoas e principalmente precisa existir respeito e confiança! Sentimentos fortes, não é? Te lembra alguma coisa?

Me lembrou um casamento.

Os preceitos para firmar uma sociedade bem-sucedida, são muito similares aos de um casamento bem-sucedido.

2. Nunca escolha um sócio por amizade

Esse sem dúvida é o ponto que mais atrapalham os veterinários que sonham em ter seu próprio negócio.

Empreender requer atitude, acertos e erros e só amizade não é suficiente para suportar tudo isso! Ao eleger um bom amigo para ser seu sócio você pode estar colocando a perder essa amizade o a saúde do seu negócio….

De novo, cabe aqui a comparação do casamento, só amor não basta, tem que haver admiração, responsabilidades claras, sonhos em comum.

3. Conheça as habilidades e competências dessa pessoa

O seu sócio tem que complementar a sua deficiência.

Exemplo: Se você ama fazer o atendimento veterinário, mas tem pavor de cuidar da parte administrativa você precisa de um sócio capaz de assumir as questões administrativas do seu negócio . E ele, claro… tem que gostar de fazer isso.

Sem mais!

Será que essa pessoa quer empreender?

Será que ele está disposto a abrir mão da “comodidade” de ser um funcionário (hora pra entrar, hora pra sair, salário fixo e etc) para começar o próprio negócio junto com você?

Avalie se nessa sociedade ele terá a auto motivação necessária para tocar o negócio com você.

Olha só, existem pessoas que são ótimos funcionários, mas péssimos empreendedores… isso não é defeito… é uma característica.

Faça o pacto da transparência!

Uma sociedade só dá certo se houver transparência nas ações e nos pensamentos. Coloquem as cartas na mesa!

Falem, ouçam, reflitam sempre!

Assim você não corre o risco dessa sociedade acabar por coisas pequenas como “briguinhas” que não foram esclarecidas.

Escolhendo uma localização para sua clínica veterinária

Esse assunto é bem delicado e dele depende a formação da sua clientela.

Quando abrimos um negócio, o que mais queremos é ver as pessoas consumindo nossos serviços e usufruindo das nossas instalações e para isso existem alguns pontos que você precisa levar em consideração… Certo, vamos trabalhar então.

Você sabe o que é área influencia primaria?

Existe um conjunto de quarteirões em volta do seu negócio e é desse conjunto que provavelmente serão originadas mais de 60% das suas vendas e isso tem um nome, é o que chamamos de área de influência primária.

Essa área de influência primária vai variar muito para cada negócio. Por exemplo, se você tem um negócio que realiza consultas de clínico geral, vacina e banho e tosa, é bem provável que a sua maior clientela esteja dentro desses 5 quarteirões ao seu redor.

Por outro lado, se você trabalha com algum tipo de especialidade, como uma clínica de oftalmologia veterinária, é bem provável que seus clientes venham de mais longe para solicitar seus serviços. Isso porque você ofereceu uma especialidade. O que eu quero dizer com isso?

Defina sua área de influência primária

Ao abrir o seu negócio avalie sua clientela e a sua área de influência primária, se você ver que seu modelo de negócio atende mais o perfil bairro, invista em uma serviço personalizado, uma divulgação mais local e até um programa de fidelidade.

Já se o seu serviço for especializado, como odontologia, cardiologia ou outros, sua área de influência primária é maior, devido a exclusividade e escassez do serviço que você promove.

Nesse caso o ideal é você investir em uma divulgação que atinja um maior número de pessoas como jornal que circula na região e até um Google Adwords.

Ao abrir um negócio e pensar na localização você precisa levar em consideração outros aspectos como por exemplo:

  1. O perfil do bairro – O bairro que você escolheu tem mais prédios ou casas?
  2. O estilo de vida dos moradores do bairro – A maioria dos seus vizinhos saem de manhã e só voltam de noite?
  3. A rua que você escolheu – As pessoas passam andando por lá, ou é uma avenida e é mais provável que as pessoas passem de carro?

Com essas respostas em mãos você já sabe quais serviços serão mais atrativos para sua clientela, qual comunicação usar e como deve ser sua fachada para atrair a atenção desse potencial cliente. Certo?

Não é nada fácil né? Mas posso te dizer uma coisa, não existe nada mais prazeroso do que fazer seus clientes felizes, por isso eu valorizo tanto os clientes do BensVET.

Então, não desanime!

No próximo artigo vou te ajudar a organizar seu negócio!
Qual a organização inicial que você precisa ter para o bom andamento do seu negócio.

Muito sucesso pra você!

Até a próxima 😉

Deixe seu comentário

Grupo AmbPlan - Todos direitos reservados - 2019